"A educação Waldorf não é um sistema, mas uma arte:

a arte de despertar o que realmente está dentro do ser humano."

Rudolf Steiner

As Professoras

Bosque_Jardim_de_Infância_(98).JPG

Toda a equipe do Bosque possui graduação em pedagogia, todas com dedicação exclusiva e trabalhando em um regime de 6 horas/dia. O que isso traz? Qualidade de presença para o trabalho e dedicação atenta para todas as crianças.

Além da pedagogia, possuem formação completa ou em andamento em pedagogia Waldorf, um curso livre de 4 anos e meio.

Algumas educadoras possuem uma outra graduação, que realizaram antes da pedagogia, fizeram a escolha de serem professoras e auxiliares, de trabalharem com educação, é uma opção de vida, a escolha de um caminho.

A equipe pedagógica trabalha em seu desenvolvimento coletivo e individual, vivenciando um ritmo de encontros semanais, estudos e relatos diários, focando na individualidade de cada criança e do grupo que se constitui.

O vínculo

 A construção do vínculo entre bebê e educadora (ou mãe) se estabelece através dos cuidados diários, no banho, na troca de fraldas, na alimentação e na preparação para o sono. Nestes momentos a educadora tem um encontro singular e sem pressa com o bebê, conversa com ele olhando em seus olhos, informa sobre cada uma das atividades que irá realizar, convidando-o a participar de maneira ativa. A educadora estimula a reciprocidade ao pedir desde muito cedo a colaboração da criança nas atividades dos cuidados cotidianos. A criança se torna protagonista da ação, e não ela. Em muitas situações, o sentimento de competência da criança é bloqueado pelo adulto. Sob o pretexto de ajudá-la ou estimulá-la, ele priva a criança de finalizar a ação que ela começou.

Bosque_Jardim_de_Infância_(10).JPG

O cotidiano na escola

DSC_5623.JPG

A PEDAGOGIA WALDORF 100 ANOS (1919 - 2019)

Um homem da aldeia de Neguá, no litoral da Colômbia, conseguiu subir aos céus. Quando voltou, contou. Disse que tinha contemplado, lá do alto, a vida humana. E disse que somos um mar de fogueirinhas.
— O mundo é isso — revelou — Um montão de gente, um mar de fogueirinhas.
Cada pessoa brilha com luz própria entre todas as outras. Não existem duas fogueiras iguais. Existem fogueiras grandes e fogueiras pequenas e fogueiras de todas as cores. Existe gente de fogo sereno, que nem percebe o vento, e gente de fogo louco, que enche o ar de chispas. Alguns fogos, fogos bobos, não alumiam nem queimam; mas outros incendeiam a vida com tamanha vontade que é impossível olhar para eles sem pestanejar, e quem chegar perto pega fogo.

Eduardo Galeano O Livro dos Abraços.

 A construção do vínculo entre bebê e educadora (ou mãe) se estabelece através dos cuidados diários, no banho, na troca de fraldas, na alimentação e na preparação para o sono. Nestes momentos a educadora tem um encontro singular e sem pressa com o bebê, conversa com ele olhando em seus olhos, informa sobre cada uma das atividades que irá realizar, convidando-o a participar de maneira ativa. A educadora estimula a reciprocidade ao pedir desde muito cedo a colaboração da criança nas atividades dos cuidados cotidianos. A criança se torna protagonista da ação, e não ela. Em muitas situações, o sentimento de competência da criança é bloqueado pelo adulto. Sob o pretexto de ajudá-la ou estimulá-la, ele priva a criança de finalizar a ação que ela começou.

Contato com a natureza

Contato com a natureza

 A construção do vínculo entre bebê e educadora (ou mãe) se estabelece através dos cuidados diários, no banho, na troca de fraldas, na alimentação e na preparação para o sono. Nestes momentos a educadora tem um encontro singular e sem pressa com o bebê, conversa com ele olhando em seus olhos, informa sobre cada uma das atividades que irá realizar, convidando-o a participar de maneira ativa. A educadora estimula a reciprocidade ao pedir desde muito cedo a colaboração da criança nas atividades dos cuidados cotidianos. A criança se torna protagonista da ação, e não ela. Em muitas situações, o sentimento de competência da criança é bloqueado pelo adulto. Sob o pretexto de ajudá-la ou estimulá-la, ele priva a criança de finalizar a ação que ela começou.

BosqueJardimdeInfância_(82).JPG

Alimentação

Bosque_Jardim_de_Infância_(106).JPG

A PEDAGOGIA WALDORF 100 ANOS (1919 - 2019)

Um homem da aldeia de Neguá, no litoral da Colômbia, conseguiu subir aos céus. Quando voltou, contou. Disse que tinha contemplado, lá do alto, a vida humana. E disse que somos um mar de fogueirinhas.
— O mundo é isso — revelou — Um montão de gente, um mar de fogueirinhas.
Cada pessoa brilha com luz própria entre todas as outras. Não existem duas fogueiras iguais. Existem fogueiras grandes e fogueiras pequenas e fogueiras de todas as cores. Existe gente de fogo sereno, que nem percebe o vento, e gente de fogo louco, que enche o ar de chispas. Alguns fogos, fogos bobos, não alumiam nem queimam; mas outros incendeiam a vida com tamanha vontade que é impossível olhar para eles sem pestanejar, e quem chegar perto pega fogo.

Eduardo Galeano O Livro dos Abraços.

Ritmo e Celebrações

 A construção do vínculo entre bebê e educadora (ou mãe) se estabelece através dos cuidados diários, no banho, na troca de fraldas, na alimentação e na preparação para o sono. Nestes momentos a educadora tem um encontro singular e sem pressa com o bebê, conversa com ele olhando em seus olhos, informa sobre cada uma das atividades que irá realizar, convidando-o a participar de maneira ativa. A educadora estimula a reciprocidade ao pedir desde muito cedo a colaboração da criança nas atividades dos cuidados cotidianos. A criança se torna protagonista da ação, e não ela. Em muitas situações, o sentimento de competência da criança é bloqueado pelo adulto. Sob o pretexto de ajudá-la ou estimulá-la, ele priva a criança de finalizar a ação que ela começou.

BosqueJardimdeInfância_(109).JPG

Envolvimento familiar

A PEDAGOGIA WALDORF 100 ANOS (1919 - 2019)

Um homem da aldeia de Neguá, no litoral da Colômbia, conseguiu subir aos céus. Quando voltou, contou. Disse que tinha contemplado, lá do alto, a vida humana. E disse que somos um mar de fogueirinhas.
— O mundo é isso — revelou — Um montão de gente, um mar de fogueirinhas.
Cada pessoa brilha com luz própria entre todas as outras. Não existem duas fogueiras iguais. Existem fogueiras grandes e fogueiras pequenas e fogueiras de todas as cores. Existe gente de fogo sereno, que nem percebe o vento, e gente de fogo louco, que enche o ar de chispas. Alguns fogos, fogos bobos, não alumiam nem queimam; mas outros incendeiam a vida com tamanha vontade que é impossível olhar para eles sem pestanejar, e quem chegar perto pega fogo.

Eduardo Galeano O Livro dos Abraços.

Cadastre-se e receba as novidades!

ENDEREÇO

Núcleo Integrado de Educação Infantil Bosque

​​Rua Cândido de Arruda Botelho, 1830

Bairro Santa Felícia, São Carlos, SP, 13563-300

escola@bosquejardimdeinfancia.com.br

Tel: 16-3413-6620 / 16-99744-9829

CNPJ 21.554.235/0001-03

Escola regularmente registrada no Conselho Municipal de Educação

Escola associada a Federação  de Escolas Waldorf no Brasil - FEWB

© Bosque Jardim de Infância

Última atualização: outubro de 2020